CENTRAL DE ATENDIMENTO
De segunda à sexta das 8:00 às 17:30
(11) 3522-7626 / vendas@robocore.net
Retornar
ao topo

Como utilizar uma Protoboard



As protoboads talvez sejam umas das ferramentas mais importes para quem esteja começando com eletrônica e montagem de circuitos, pois com ela é possível montar dezenas de circuitos sem a necessidade de soldar qualquer componente. Neste tutorial apresentaremos o porque utilizar e como utilizar uma protoboard.

Como dissemos acima, a grande mágica das protoboards é a possibilidade de montar, desenvolver e testar diversos circuitos eletrônicos, tudo sem ter que soldar os componentes. Sendo assim, se você não tem certeza de como um determinado circuito irá se comportar durante seu funcionamento, a protoboard é o lugar mais recomendado para montar este circuito e efetuar todos os testes necessários. Uma oura utilização muito comum é interligar sensores e circuitos integrados (CIs) aos diversos microcontroladores disponíveis como, por exemplo, o Arduino.

Antes de começarmos a montar os circuitos em nossas protoboards, precisamos conhecer as áreas disponíveis na protoboard e entender como elas funcionam. Na imagem abaixo temos as três áreas disponíveis nas protoboards, a área para montagem de CIs (parte central da protoboard), a área para distribuição da alimentação elétrica (duas linhas superiores e inferiores) e a área para montagem dos componentes (colunas). As linhas azuis representam as ligações internas da protoboard, ou seja, internamente elas já estão interligadas.


Com isso podemos observar que as linhas de alimentação estão separadas no meio, formando 4 barramentos de alimentação que permitem a utilização de diferentes fontes de energia. Apenas atente-se que esta separação está disponível apenas para os modelos de protoboards maiores (840 ou mais furos), para os modelos menores não existe esta separação. Também observamos que as colunas formam agrupamentos de 5 furos em 5 furos, ou seja, assim que inserirmos um componente em um dos furos, ele estará eletricamente conectado a todos os outros furos daquela coluna.

Agora que sabemos como a protoboard funciona, vamos a montagem do nosso primeiro circuito. Para montarmos este circuito, iremos precisar dos seguintes componentes:
  • 1 x LED;
  • 1 x Resistor de 300Ω;
  • 1 x Chave Momentânea (PushButton);
  • Jumpers Premiun MM;
  • 1 x Fonte de Alimentação de 5V (Pode ser o Arduino).
Uma representação muito comum de ser encontrar circuitos eletrônicos é a representação esquemática, onde cada componente possui um símbolo. Neste tutorial apresentaremos apenas a simbologia de uma fonte de alimentação, do LED, do resistor e de uma chave, mas você pode verificar uma série de outras representações em nosso tutorial sobre simbologia dos componentes eletrônicos. Na imagem abaixo é apresentado o circuito esquemático que iremos montar, onde o positivo da nossa fonte de alimentação (representado por suma seta) está conectado ao LED (triângulo com uma pequena linha e setas apontando para fora). O LED por sua vez está conectado ao resistor (representado por essa linha em zigzag) que está conectado ao botão. Por fim a linha horizontal representa o negativo ou GND de nossa fonte de alimentação.

Entender as ligações da representação esquemática é fundamental para uma montagem simples e funcional na protoboard, pois não existe uma única forma de se montar um circuito na protoboard, porém as conexões representadas no esquemático devem ser respeitadas. Além disso, mundialmente as pessoas utilizam a mesma simbologia e representação.

Uma técnica de montagem é seguir uma sequência. Para montar este circuito, faremos da seguinte forma:
  • Primeiro colocaremos o LED com o anodo (positivo) virado para o lado que conectaremos os 5V; Para identificar o anodo do LED, basta verificar o maior terminal do componente.
  • Na mesma coluna do catodo (negativo) do LED ligaremos um dos terminais do resistor;
  • Para finalizar, ligaremos o botão na mesma coluna do outro terminal do resistor e, por fim, ligamos o botão ao GND.

ATENÇÃO:
Verifique todas as conexões antes de energizar o circuito! Este procedimento é extremamente importante para se evitar curto-circuitos e possíveis danos aos componentes eletrônicos.

Com o circuito montado, todas as vezes que apertarmos o botão o LED deverá acender e ao soltarmos ele apagará. Com isso temos nosso primeiro circuito montado na protoboard! Abaixo apresentamos uma forma de montar o circuito acima, e lembre-se que não existe apenas uma forma de se montar e que a prática leva a perfeição.


Agora que já sabemos como montar circuitos na protoboard, que a verdadeira diversão com os componentes eletrônicos comecem! Caso deseje aprimorar seus conhecimentos, recomendamos um de nossos produtos o Arduino Kit Iniciante composto por uma série de experiências interessantes, que além de explorar a montagem dos circuitos eletrônicos também nos ensina como programar uma das plataformas de desenvolvimento mais utilizadas no mundo, o Arduino.


Para fazer comentários é necessário estar logado. Efetuar login.

Você ainda nao é cadastrado? Cadastre-se agora!


wendsonrios
date Enviado: 2019-08-23 21:57:09
Ótimo tutorial !!

lucasb189
date Enviado: 2019-03-28 00:53:50
Como eu testo se a minha protoboard está boa? Pergunto isso pq acabei de comprar uma com vocês e eu não consigo fazer funcionar nada nela, enquanto na que veio com meu kit v8 funciona normalmente

Giovanni5
date Enviado: 2019-03-28 16:47:10
lucasb189
Para testar a ProtoBoard, é possível utilizar um multímetro realizando a leitura de continuidade de cada linha. Também é possível utilizar os pinos digitais de uma placa da plataforma Arduino para realizar leituras de 5V de cada trilha da ProtoBoard, utilizando o exemplo”AnalogReadSerial”, lembrando que o resultado esperado da leitura deve ser de 1023. Além disso é possível montar um circuito simples com um LED e um resistor para testar a condução de corrente das trilhas.

lourdesalvessouza
date Enviado: 2018-06-18 00:22:32
Estou começando agora e queria entender basicamente oque é o GND (terra) e o caminho que a eletricidade percorre (por onde ela chega e etc..), mas de qualquer jeito otimo tutorial.

Francois
date Enviado: 2018-06-18 12:06:19
lourdesalvessouza
O GND é o sinal de referência do circuito e o retorno da corrente. Todas as tensões, por exemplo o 5 V lido nos pinos do Arduino, são medidas em relação a essa tensão (0 V). A corrente do circuito acima sai do pino de 5 V, passa pelo LED, depois pelo resistor e o botão, para então retornar para o Arduino pelo GND conectado.

Apesar de às vezes ser chamado de GND, o aterramento tem uma função diferente. Esse sinal é utilizado para proteger equipamentos de descargas elétricas nocivas (para o equipamento e o usuário), e é conectado diretamente na terra (daí o nome).

mayarasousa2005
date Enviado: 2018-03-09 17:02:59
Olá, Qual o programa que vc utilizou para gerar a imagem/desenho da protoboard?

Francois
date Enviado: 2018-03-09 17:12:53
mayarasousa2005
É o Fritzing: http://fritzing.org/download/

cursoeletricaec
date Enviado: 2018-01-05 21:48:02
Muito bom o artigo, realmente este e o mais completo, outro muito bom e neste http://blog.cursoeletricaecia.com.br/protoboard-como-funciona-e-usar-%E2%9A%A1-curso-de-eletronica-aula-6/

arthurmbatista
date Enviado: 2017-12-19 17:12:44
Os tutoriais de vocês são pouco esclarecedores para quem é iniciante no assunto. Eheheh

Francois
date Enviado: 2017-12-19 19:33:17
arthurmbatista
Quais são suas dúvidas sobre o uso da protoboard? Quaisquer sugestões nos ajudam a melhorar os tutoriais.

avelarlincoln
date Enviado: 2017-06-08 22:16:15
lest go

PauloEletro14
date Enviado: 2017-05-13 09:30:54
Excelente post, me ajuda muito